Informações Úteis

seguro-pessoal-viagem

Nesta área você encontra tudo o que precisa para realizar um seguro, solicitar sua renovação, informar sinistro, tirar dúvidas frequentes e ter acesso fácil e rápido aos telefones das assistências 24 horas das seguradoras.

 

Comunique um SinistroAgende sua RenovaçãoRealize uma CotaçãoAssistência 24H

Links Úteis

  • Realizar o B.O. eletrônico – delegacia eletrônica – Acessar
  • Link para área de sinistro – Acessar
  • CET do trânsito de SP – Acessar
  • DPVAT–consulta e guia de pagamento – Acessar
  • Tabela FIPE – Acessar 
  • Consulta de IPVA- consulta e guia de recolhimento – Acessar 
  • DETRAN – SP –pesquisa de debitos – Acessar

Área do Cliente

Em breve os clientes Gropelo terão uma área personalizada e exclusiva. Aguarde!

FAQS – Dúvidas frequentes

1 – Podemos ter alterações contratuais após a emissão da apólice?
Sim, é possível que isso ocorra. Porém, essa ação irá depender do comum acordo entre o segurado e a seguradora. Em alguns casos, como no seguro coletivo, será necessária a anuência expressa de ¾ do grupo que deseja a alteração.

2 – O que significa “perda de direito”?
Decorre de fato que provoca a perda do direito de seguro à indenização – mesmo que o sinistro ocorra de um risco coberto. Desta forma, a seguradora contratada ficará isenta de qualquer obrigação contratual.

A perda de direito ocorre se (Fonte: SUSEP):

– o sinistro ocorrer por culpa grave ou dolo do segurado ou beneficiário do seguro;
– a reclamação de indenização por sinistro for fraudulenta ou de má-fé;
– o segurado, corretor, beneficiários ou ainda seus representantes e prepostos fizerem declarações falsas ou, por qualquer meio, tentarem obter benefícios ilícitos do seguro;
– o segurado agravar intencionalmente o risco.

Caso o segurado, seu representante ou a Gropelo realizarem declarações inexatas ou omitirem circunstâncias que possam influir na aceitação da proposta ou no valor do prêmio, essas ações irão prejudicar o direito à indenização, além de obrigar o segurado a pagar o prêmio vencido.

3 – O que é “Prêmio do Seguro”?
O pagamento do “Prêmio do Seguro” é uma das principais obrigações do segurado, pois é o valor que o segurado irá pagar para a Seguradora com a finalidade de transferir a ela o risco previsto nas Condições Contratuais.

4 – O que ocorre caso haja atraso ou “cancelamento” nos pagamentos do “Prêmio do Seguro”?
Caso o segurado não realize o pagamento nas datas previstas ele poderá “acionar” a suspensão ou o cancelamento do seguro. Isso prejudicará o direito à indenização, a exemplo de ocorrer um sinistro numa data após a suspensão/cancelamento do seguro. Na cláusula “Pagamento de Prêmio”, deverá conter as informações sobre as hipóteses onde ocorrerá suspensão e/ou cancelamento do contrato por falta de pagamento.

5 – A Seguradora poderá recusar a proposta?
Sim, ela terá o prazo de 15 dias para um pronunciamento oficial quanto à proposta de seguro – seja para seguros novos ou renovações-, assim como alterações que impliquem na modificação do risco apresentado pelo seu segurado ou pela Gropelo. Com o prazo encerrado, caso a seguradora não se manifeste contra o contrato, o seguro passará a ser considerado aceito.

Caso a Seguradora se manifeste contra o contrato, ela deverá comunicar formalmente o segurado sobre a não aceitação do seguro, justificando a razão desta ação.

6 – Qual o prazo para receber a indenização?
O prazo estipulado para a realização da liquidação dos sinistros deverá ser efetuado em 30 (trinta) dias, que serão contados a partir da entrega de todos os documentos básicos apresentados pelo segurado.

Essa contagem poderá ser suspensa quando a Seguradora solicitar novos documentos, em caso de dúvida fundada e justificável. O prazo voltará a ser contado a partir do próximo dia útil após a entrega desses novos documentos. É vital que o segurado solicite à Seguradora o protocolo que identifique a data do recebimento do aviso de sinistro e respectivos documentos.

Fonte de informação: site SUSEP.

1 – O que pode ser segurado?
Atualmente, quase tudo pode ser segurado, existindo portanto, uma gama imensa de contratos de seguros. Os mais vendidos são os destinados a cobertura de veículos, saúde, imóveis, vida e acidentes pessoais, aparelho celular .

2 – Um bem pode ser segurado mais de uma vez?
Em regra um bem não pode ser segurado mais de uma vez. A cobertura securitária visa reestabelecer situação econômica e patrimonial anterior a um eventual sinistro. Exceção à regra é o seguro de vida.

3 – Por que existe diferença de valores do seguro de veículos entre cidades?
Para calcular o valor do prêmio a ser pago para a aquisição do contrato de seguro, as seguradoras levam em consideração alguns itens de riscos, tais como furtos, acidentes, perfil do motorista, etc, que podem ou não aumentar o grau de sinistralidade em determinada região e época.

4 – O que é perfil para o contrato de seguro?
O contrato de seguro firmado com base em cláusula de “perfil” visa a dar cobertura de um determinado bem em relação a determinada(s) pessoa(s).

O valor do prêmio é fixado, não só em relação ao bem segurado, mas levando-se em conta o risco que determinada(s) pessoa(s) oferece(m) para a seguradora, tendo como base o questionário respondido, levando-se em conta os seguintes itens:

  • Idade do(s) condutor(es) do veículo;
  • Tempo de habilitação do(s) condutor(es);
  • Sexo do(s) condutor(es);
  • Estado civil;
  • Filhos e idade desses;
  • Cidade onde o carro circula normalmente;
  • Se o veículo fica em garagem, estacionamento ou via pública.

A cláusula de perfil dará um desconto para o segurado na hora de pagar o valor do prêmio. No entanto, pode gerar problemas quando houver eventual pagamento da indenização, motivo pelo qual, deve o consumidor responder todas as questões com a maior clareza ressaltando inclusive, na proposta, se o veículo é dirigido por outras pessoas ou se circula em outras cidades com freqüência.

5 – Como pode ser contratado o seguro residencial?
No seguro residencial, normalmente, há estipulação do limite máximo indenizável.

Existem dois tipos de contrato de seguro residencial:
No primeiro, a seguradora faz constar que o segurado será obrigado, no caso de recebimento de indenização, apresentar documentos que comprovem a origem dos bens, obrigando o segurado a ter e manter guardados todos os comprovantes de aquisição de bens e contratação de serviços;
No segundo, o contrato prevê que a seguradora fará uma vistoria prévia para identificar os bens que integram a residência. Neste caso é importante ter cópia assinada da vistoria prévia realizada.

 

Fonte: Procon.

1 – O que caracteriza a indenização integral em caso de ocorrência de sinistro?
A indenização integral é caracterizada quando os prejuízos resultantes de um mesmo sinistro atingirem ou ultrapassarem 75% (ou percentual inferior quando previsto na apólice) do valor contratado pelo segurado. Em caso de roubo ou furto do veículo sem que o mesmo seja recuperado, há também a indenização integral.

2 – Como devo proceder para o recebimento de indenização integral?
No caso de indenização integral, o segurado deverá, ocorrendo sinistro, avisar imediatamente a seguradora, preencher o formulário de aviso de sinistro e apresentar a documentação necessária, definida nas condições gerais do seguro.

Nos casos de indenização integral, o documento de transferência de propriedade do veículo deverá ser devidamente preenchido com os dados de seu proprietário e da sociedade seguradora.

3 – Como devo proceder para o recebimento de indenização parcial?
Para a indenização parcial por avarias, ou seja, por danos materiais causados ao veículo que não acarretem a indenização integral, o segurado deverá, no caso de sinistro, avisar imediatamente a seguradora, preencher o formulário de aviso de sinistro, levar o veículo a uma oficina de sua livre escolha (é possível que a seguradora ofereça algumas vantagens para utilização de rede credenciada, mas não pode impedir o segurado de escolher determinada oficina) e aguardar autorização prévia da seguradora para serem efetuados os consertos.

4 – O que é franquia?
É o valor, expresso na apólice, que representa a parte do prejuízo que deverá ser arcada pelo segurado por sinistro. Assim, se o valor do prejuízo de determinado sinistro não superar a franquia, a seguradora não indenizará o segurado.

5 – O que é bônus?
Trata-se de critério definido pela seguradora para permitir uma redução no valor do prêmio quando o segurado apresentar um número de anos sem sinistros. A SUSEP não define regras para a aplicação ou suspensão de bônus. Quando houver a previsão de bônus no contrato o mesmo deverá constar da proposta e da apólice.