Dicas de Direção Defensiva

Dicas de Direção Defensiva!


cartoon-car-crash-1-e1413583925939No mundo atual é cada vez mais vital se preocupar com segurança, especialmente quando estamos no trânsito. Com um fluxo maior de veículos e de novos condutores, é vital que estejamos sempre atentos para evitarmos possíveis acidentes e podemos utilizar conceitos da “Direção Defensiva” para tornar nossa viagem mais segura. Porém, você sabe o que é “Direção Defensiva”?

Direção (ou condução) Defensiva é o conjunto de medidas e procedimentos para prevenir ou minimizar as consequências dos acidentes de trânsito e, por lei, todos os motoristas devem aprender sobre ela enquanto estão fazendo o exame para conseguir a CNH.

Porém alguns conceitos passam desapercebidos durante o estudo e também no dia a dia, então nós listamos alguns itens para auxiliá-lo na sua Direção Defensiva, confira:

1.Dirigir com excesso ou falta de luz

Quando utilizamos o farol alto podemos ofuscar a visão do motorista no sentido oposto ou o do motorista que está na nossa frente, portanto utilize apenas em raras exceções. A falta de luz também é um problema, pois podemos facilmente perder a direção e não avistar obstáculos a nossa frente, como animais ou imperfeições na via. Lembre-se: trafegue, sempre que possível, com luz baixa, mas que ofereça condições para você enxergar o trajeto realizado.

2.Luz baixa ligada na pista

Essa dica é vital, especialmente para os motociclistas. É totalmente indicado que as motos sempre trafeguem com o farol ligado, pois desta forma os veículos possam identificar a motocicleta que se aproxima. Na pista, por ser um local maior, é totalmente indicado que o motorista de moto e de automóvel utilize a luz baixa, isso auxilia em prevenir acidentes em 75%.

3.O que fazer em condições adversas de tempo

O clima é algo que nós não podemos “interferir”, porém há algumas indicações de trânsito quando as condições estão adversas: em caso de chuva, diminua a velocidade e sempre freie com cuidado, evitando a “aquaplanagem”; na neblina você deverá diminuir a sua velocidade, o recomendável é ligar os faróis baixos e só parar em locais com acostamento sinalizando com o pisca-alerta; vento forte também é um problema, se ele estiver na transversal é ideal abrir as janelas, porém se ele vier de frente é aconselhável diminuir a velocidade, mas atenção e cuidado com qualquer objeto que possa ser arremessado contra o veículo!

4.Perceba a situação do local que você trafega

Sempre quando estamos em uma estrada podemos perceber irregularidades como desníveis e buracos, o ideal é adequar a velocidade que o veículo trafega em relação as condições da pista. Sempre preste atenção redobrada se não existir sinalização na via trafegada e não desça “na banguela”, deixe sempre a marcha engatada e use o freio de forma suave. Isso, além de prevenir acidentes e dores musculares causadas pelas freadas bruscas, auxilia na conservação do veículo.

5.Cuide do seu veículo

Esse item será, com certeza, assunto de um futuro tema. Os cuidados com os nossos veículos são essenciais, como manutenções periódicas nos pneus (calibragem e checar desgastes), limpador de para-brisas, quantidade de combustível, nível do óleo, condições das pastilhas de freio e o funcionamento do motor são itens que devem ser periodicamente checados. Quando você parar em um posto de gasolina, peça sempre para que o atendente cheque o óleo, água e faça a calibragem indicada nos pneus do seu veículo. Caso prefira, leve o seu veículo em uma oficina da sua confiança.

6.Condições do motorista

Se as condições do veículo são fundamentais, com o condutor também não é diferente. Sempre tome cuidado quando for conduzir o seu veículo, especialmente em distâncias longas. Cansaços, audição ou visão comprometidas são ingredientes que diminuem a nossa atenção e aumentam muito o risco que corremos ao guiar o veículo. Uma má alimentação (comer em alta quantidade ou deixar de se alimentar) podem gerar reflexos físicos que prejudiquem a nossa jornada. Além desses fatores físicos, o psicológico também influencia: nervosismo, tensão, inexperiência, excitação ou tristeza podem nos fazer perder o foco, assim como dirigir com sono, embriagado ou sob efeito de substâncias tóxicas. Algumas seguradoras possuem serviços de “táxi” ao segurado que estiver impossibilitado de guiar o veículo, consulte uma atendente para incluir essa condição no seu seguro.

7.Como evitar colisões

Além de todos esses cuidados, existem medidas extras de segurança que previnem muitos acidentes. Manter a distância para o veículo da frente evita que situações inesperadas aconteçam e gerem acidentes graves. Além disso, sempre sinalize as suas conversões e lembre-se que, quando não há sinalização, o veículo da direita sempre tem a preferência.

8.Aparelhos eletrônicos “desligados”

Quantas vezes já ouvimos que alguém sofreu um acidente por estar “conectado em outro mundo”? Tablets e celulares são inimigos da nossa atenção e atrapalham muito a nossa direção, portanto se precisar ler ou enviar algum conteúdo para alguém estacione o seu veículo para concluir a ação! Trocar um CD ou mexer no rádio com o carro em movimento é outra ação que deve ser feita com o carro parado. GPS são outros instrumentos que podem prejudicar a nossa condução, devemos “ler a rota” previamente antes de utilizá-lo para evitar imprevistos e conversões bruscas.

Categorias

Tópicos recentes

A Gropelo Corretora de Seguros está no mercado a mais de 20 anos e conta com ampla experiencia no mercado atuando em Jundiaí e região com qualidade, agilidade e atendimento que nossos clientes merecem.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*